Puro amor em um flash

Grupo de fotógrafos faz das imagens ponte para tocar o próximo e produzir sorrisos

Texto: Raphaela de Campos Mello | Fotos: Marcos Bontempo

Puro amor em um flash | <i>Crédito: Marcos Bontempo
Puro amor em um flash | Crédito: Marcos Bontempo
Desde que a câmera se fundiu aos smartphones, fotografamos sem parar. Mas nem sempre estamos atentos ao real poder de comoção das imagens. Felizmente, os profissionais do projeto Humanamente estão espalhados pelo Brasil para nos tirar dessa apatia. Foram eles que realizaram o ensaio fotográfico de recém-nascidos internados na UTI neonatal do Hospital Regional de Ceilândia, em Brasília. Cerca de 20 bebês foram retratados como heróis de histórias em quadrinhos ou com a delicadeza de borboletas. As fantasias foram feitas pelas mães em uma oficina de terapia ocupacional. Juntas e unidas pelo mesmo desafio, elas puderam compor não só as roupinhas como a própria esperança de ver seus fi lhos curados. As imagens dos pequenos foram expostas nos corredores do hospital e depois passaram a ilustrar álbuns e porta-retratos – cada participante ganhou cinco poses. “Foi muito gratificante levar um pouco de alegria aos pais. Muitos se emocionaram”, conta o fotógrafo Marcos Bontempo, um dos envolvidos na iniciativa. Mais recentemente, o grupo passou a fazer ensaios de crianças cujas famílias não poderiam comprar um retrato. Uma vez por mês, ainda, um profissional da área é convidado para ministrar palestra a colegas e o dinheiro arrecadado se converte em solidariedade. Certa vez, alimentos foram doados ao senhor Francisco, da Casa de Recuperação Acreditar, local muito simples localizado na cidade-satélite Recanto das Emas, mas que, apesar das dificuldades, acolhe moradores de rua. 

PROJETO HUMANAMENTE 
Tel. (44) 9849-6633

16/05/2017 - 10:29

Conecte-se

Revista Bons Fluidos