É tempo de comer bem

Para Bee Wilson, autora de Como Aprendemos a Comer , a alimentação é influenciada pelas suas relações

Texto: Raphaela de Campos Mello

É tempo de comer bem | <i>Crédito: Divulgação
É tempo de comer bem | Crédito: Divulgação

Você já pensou por que come o que come? Para Bee Wilson, autora de Como Aprendemos a Comer (Zahar, R$ 64,90), a alimentação é influenciada pelas suas relações, pelas memórias de infância, pelo lugar onde vive. Pensando assim, se comer é algo que se aprende, então é possível mudar. Tudo isso, claro, sem perder o prazer. “Nada é bom se comido à força. O segredo é nivelar o saudável ao gostoso”, sugere. Com as crianças, se quer que comam melhor, não lhes diga o que fazer. “Coma melhor você.” O desafio é dar o exemplo. Estruture as refeições do dia em três grandes ou cinco menores, e honre o compromisso. Depois, abandone o discurso “não gosto disso”. “Antes de mudar o que come, é preciso mudar o que gosta.
Provando”, escreve Bee. Apesar da resistência entre as pessoas, a autora é otimista. “Dá para chegar no ponto de preferir brócolis a batata frita.” 

08/12/2017 - 10:49

Conecte-se

Revista Bons Fluidos