Alimento para corpo e mente

O livro Nutrindo Seus Sentidos, da terapeuta aiurvédica Laura Pires, compartilha receitas que cuidam da nossa energia e nos conduzem à consciência e ao bem-estar

Texto: Débora Zanelato | Fotos: Diego Cagnato / divulgação

Alimento para corpo e mente | <i>Crédito: Diego Cagnato / divulgação
Alimento para corpo e mente | Crédito: Diego Cagnato / divulgação
Numa certa manhã, Laura Pires levantou da cama com uma sensação estranha: a visão periférica do olho esquerdo havia se transformado em um borrão. Depois do diagnóstico de uma doença do sistema nervoso, ela iniciou uma intensa e difícil busca por tratamentos da medicina moderna, mas nada parecia dar certo. Foi aí que embarcou para a Índia, rumo à única possibilidade eficaz que havia encontrado, com base na aiurveda, um sistema que trabalha de forma integrada o  corpo, a energia vital, a mente e a alma. Isso foi em 2006 e, hoje, pouco mais de dez anos depois, Laura divide em seu 
segundo livro um pouco mais do que aprendeu. “Meu objetivo é motivar cada um a adotar hábitos que proporcionem mais saúde, bem-estar e vitalidade, tomando por base essa ciência da vida”, conta ela, que vê nesse conhecimento as sementinhas capazes de ampliar o contato maior com o nosso ser. Em Nutrindo Seus Sentidos, ela apresenta conceitos para prevenir doenças e trazer longevidade e sugere 180 receitas que nos reconectam com o prazer de preparar uma refeição. São pratos que alimentam os sentidos, as emoções e os pensamentos, transformando o necessário em algo muito saboroso. 

Veja ao lado algumas das dicas da autora.

• Para o aiurveda, ervas, especiarias e sementes são presentes sagrados da natureza. Cheias de propriedades terapêuticas, elas estimulam nosso paladar, provocam sensações no corpo e na mente e ainda dão sabor especial às receitas, ajudando até a melhorar a capacidade de digerir alguns alimentos e eliminar o que não precisamos. 

• Podemos usar as especiarias frescas ou secas, em forma de grãos, pós, sementes. As sábias combinações entre esses elementos são chamadas de masalas, capazes de manter nossa saúde equilibrada. As especiarias também podem ser adicionadas a chás ou utilizadas como remédios caseiros para problemas de saúde. 

• Se não há na sua casa um lugar para plantar especiarias frescas, o ideal é lavá-las e secá-las com um pano ou toalha de papel e guardar na geladeira assim que chegar do supermercado. 

• No verão, quando estiver muito calor, a refeição da manhã pode ser suco ou frutas frescas. Raízes cozidas, como inhame e batata-doce, também são boas opções. E Laura recomenda um chá de ervas em jejum, pois ele ajuda a estimular a nossa digestão. 

• As sopas são uma excelente opção para o jantar, que pede algo leve. Especiarias como açafrão, salsa e cebolinha ajudam na digestão sem gerar muitos estímulos ao corpo. Quem sente mais fome durante a noite pode, por exemplo, adicionar ao preparo legumes em pedaços. Já leguminosas, como lentilhas e feijões, são opção para quem não consome proteína animal.

• Quem não fica satisfeito apenas com uma sopa pode deixar a refeição mais rica com legumes refogados ou cozidos no vapor. Depois, basta temperar com especiarias frescas ou masala mais algum óleo, como o de coco ou azeite.

NUTRINDO SEUS SENTIDOS 
ed. Bicicleta Amarela, 216 págs., R$ 39,50

27/03/2017 - 09:00

Conecte-se

Revista Bons Fluidos