Os próximos 10 anos são essenciais para salvar o planeta

Um time de pesquisadores internacionais definiu o tempo limite para redução de danos climáticos

Letícia Gerola

A meta é manter o aquecimento abaixo de 1,5 graus, marca considerada segura para o planeta Terra. | <i>Crédito: Divulgação/Getty Images
A meta é manter o aquecimento abaixo de 1,5 graus, marca considerada segura para o planeta Terra. | Crédito: Divulgação/Getty Images

O Acordo de Paris, definido em 2015 e assinado oficialmente em abril de 2017 por 195 países estabeleceu medidas que promovessem a redução do aquecimento global. O acordo veio em boa hora: de acordo com uma pesquisa realizada pela Nature Communications, os próximos dez anos são determinantes para deter o aquecimento global e manter o aquecimento abaixo de 1,5 graus, marca considerada segura para o planeta Terra.
  Diminuir drasticamente a emissão de gás carbônico e restaurar florestas, oceanos, e ambientes naturais capazes absorver dióxido de carbono da atmosfera estão entre as soluções para o problema. As recomendações são que se reduza o uso de combustível fóssil dos 95% de consumo atuais para 25%, e que a destruição das florestas seja reduzida em 42% até o ano de 2100. O uso de energias renováveis – hidráulica, eólica, solar – também fazem parte das recomendações. 

08/05/2017 - 15:36

Conecte-se

Revista Bons Fluidos