Isopor feito de cogumelo se dissolve no jardim

Marca sueca de móveis pretende substituir as embalagens normais pelo isopor sustentável; entenda

Letícia Gerola

O micélio nada mais é do que uma massa de fibras que cresce junto com o fungo | <i>Crédito: Reprodução/Ecovative
O micélio nada mais é do que uma massa de fibras que cresce junto com o fungo | Crédito: Reprodução/Ecovative

Líder em venda de móveis e artigos domésticos, a empresa sueca Ikea gasta muitas peças de isopor para enviar produtos em segurança até seus compradores. Derivado do petróleo, o isopor é considerado pouco sustentável e poluidor do meio ambiente.
            Uma parceria entre a empresa e a Ecovative, startup americana, deu início ao uso de embalagens de isopor vegetal, feito de micélio, o corpo vegetativo dos cogumelos.
            O micélio nada mais é do que uma massa de fibras que cresce junto com o fungo. Misturado com sobras de produção agrícola, como talos e cascas de milho, ele forma a matéria prima para o isopor sustentável: tão resistente quando o isopor original, cumpre a função de proteção sem poluir o ambiente. Biodegradável, basta deixa-lo no jardim que em algumas semanas ele terá se decomposto

25/04/2017 - 17:26

Conecte-se

Revista Bons Fluidos