8 dicas para consumir de forma consciente

Escolher fornecedores responsáveis e dispensar o pacote de presente em ocasiões especiais são atitudes simples de grande impacto no meio ambiente

Instituto Akatu

Troque os seus presentes em benefício de ONGs e entidades de ação social | <i>Crédito: Instituto Akatu
Troque os seus presentes em benefício de ONGs e entidades de ação social | Crédito: Instituto Akatu

1. Evite excessos no consumo
Segundo dados do “Estado do Mundo – 2010”, só os americanos, com 5% da população mundial, abocanham uma fatia de 32% do consumo global. Se todos vivessem como os americanos, o planeta só comportaria uma população de 1,4 bilhão de pessoas. As classes A e B têm padrão de consumo semelhante aqui no Brasil.

2. Escolha fornecedores responsáveis
O setor de serviços de entretenimento, lazer e eventos registra muita informalidade e relações precárias de trabalho. Um exemplo: muitas empresas mantêm as pessoas que prestam serviços em festas, apesar da regularidade quase diária, com contratos precários, bicos ou freelancers. Como não há relações trabalhistas formais, a pessoa quando doente não recebe e, se ficar grávida, é demitida, o que é contra a lei. Portanto prefira, bufês, clubes, serviços em geral que respeitem as leis trabalhistas.   

 

3. Dispense o pacote para presente
No Natal, aniversário, Dia das Mães e outras comemorações, sugira aos convidados que os presentes podem vir sem embrulhos enfeitados, que gastam um monte de papel, fita, laço e plástico. Inicialmente pode até parecer estranho, mas será um bom exemplo! Comece a mudança na sua festa.

 

4. Faça doações
Troque os seus presentes em benefício de ONGs e entidades de ação social. Avise aos convidados que, em vez de lembranças para você, eles devem depositar o valor correspondente na conta da entidade.

 

5. Prefira doar em dinheiro
Previne o consumo desnecessário, já que evita que as pessoas usem o carro para ir às compras e ainda oferece à entidade a chance de comprar o que ela realmente precisa. Por exemplo, no verão, as pessoas podem doar ventiladores, lençóis, camisetas etc... Mas o que realmente a entidade precisava era de telhas para cobrir um telhado quebrado nessa época de muita chuva.

 

6. Incentive o consumo consciente nas crianças
Decida com eles quanto gastar, o que comprar e, juntos, discutam os impactos  sociais e ambientais que vocês devem levar em conta na escolha do produto e da empresa que o produziu. Desse modo, a sua ida às compras com seus filhos se tornará uma oportunidade de ensiná-los que as escolhas têm impacto na saúde, no bolso e na natureza. Afinal, eles estão na fase inicial de compreensão do mundo e quanto mais cedo melhor para que eles comecem a usar os atos de compra como oportunidades de contribuir para a preservação do meio ambiente. 

11/01/2017 - 13:02

Conecte-se

Revista Bons Fluidos