Oxigênio para a cura

A pressão do corpo sobre pulsos e cotovelos provoca o “efeito torniquete”, muito terapêutico para casos de tendinite, bursite, artrite e artrose

Foto: Rogerio Pallatta | Produção: Fátima Santos | Agradecimento: Estúdio Hot Yoga São Paulo

Oxigênio para a cura | <i>Crédito: Rogerio Pallatta
Oxigênio para a cura | Crédito: Rogerio Pallatta
De barriga para baixo, deixe os braços esticados embaixo do corpo, com as palmas viradas para o chão e os cotovelos abaixo do abdômen. Abra os dedos das mãos e agarre o chão com os mindinhos. Relaxe a perna direita no solo e eleve a esquerda, sem dobrar o joelho. Sustente a postura por dez segundos e alterne o movimento das
pernas. Em seguida, una as pernas e as eleve, empurrando braços e ombros contra o solo por dez segundos. “Manter o braço embaixo do corpo é que dá o benefício terapêutico”, explica a professora de ioga Andrea Wellbaum.

A pressão do corpo sobre pulsos e cotovelos provoca o “efeito torniquete”, muito terapêutico para casos de tendinite, bursite, artrite e artrose. Quando a postura do gafanhoto (salabasana) é mantida, interrompemos a circulação sanguínea para os braços. Quando liberada, o sangue corre em velocidade, levando oxigênio para essa
parte do corpo, o que alivia a dor.


15/08/2017 - 09:00

Conecte-se

Revista Bons Fluidos