Cansaço mental, não

A postura da borboleta estimula os rins, que na medicina chinesa são responsáveis por nosso nível de energia

Foto: Rogerio Pallatta | Produção: Fátima Santos | Agradecimento: Estúdio Hot Yoga São Paulo

Cansaço mental, não | <i>Crédito: Rogerio Pallatta
Cansaço mental, não | Crédito: Rogerio Pallatta
Sente-se no chão com a coluna ereta e as pernas esticadas. Dobre os joelhos e junte as solas dos pés, com as mãos nos tornozelos. Deslize os pés mais à frente e deixe os joelhos relaxarem abertos para os lados, como asas de borboleta. Comece a dobrar o tronco para a frente, deixando a coluna curvar naturalmente. Permaneça na postura entre três e cinco minutos. “Se a cabeça não pousar sobre os pés, pode-se usar as mãos fechadas uma sobre a outra em cima dos pés para apoiá-la”, recomenda a professora de ioga Andrea Wellbaum.

A postura da borboleta estimula os rins, que na medicina chinesa são responsáveis por nosso nível de energia. Em harmonia, os órgãos têm a capacidade de recarregar
nossa bateria quando estamos estressados, perto da exaustão física e mental. A posição também ajuda a descomprimir a coluna, abrir os quadris e alongar os músculos posteriores das coxas.

13/06/2017 - 09:00

Conecte-se

Revista Bons Fluidos