Um minutinho, por favor!

A revolução do comportamento desacelerado ocorre em paralelo ao mundo do estresse e da correria. Conheça diferentes linhas do Slow Movement

Bons Fluidos Digital

Pensando em apreciar cada segundo e desacelerar o estilo de vida | <i>Crédito: iStock
Pensando em apreciar cada segundo e desacelerar o estilo de vida | Crédito: iStock

Pesquisadores ingleses tentaram avaliar nossa noção de tempo e fizeram uma pergunta instigante: quanto dura um minuto? “Elas não olhavam para o cronômetro e, curiosamente, após 34 segundos, a maioria já sentia que o tempo tinha esgotado”, conta o jornalista escocês Carl Honoré, autor do livro “Devagar”.  Pensando em apreciar cada segundo e desacelerar o estilo de vida, os princípios do Slow Movement, movimento mundial em busca da desaceleração, teve iniciativas ao redor do mundo. Confira: 

Slow Cities: além de cozinhar em casa e comer devagar, a ideia é usar os ingredientes típicos da região e optar pela bicicleta como meio de transporte o máximo possível. Mais de 30 cidades italianas e outro tanto de britânicas, alemãs e norueguesas têm o certificado de Slow Cities.

Superslow Exercises: levantar peso no ritmo mais lento que você conseguir tonifica os músculos, queima mais calorias e acalma.

Slow Festival: em 2004, a capital da Austrália, Canberra, lançou o primeiro Slow Festival. Por uma semana, a cidade foi cenário de comidas, workshops e exposições de arte dedicados à explorar os benefícios de reduzir a velocidade. 

24/04/2017 - 20:37

Conecte-se

Revista Bons Fluidos