Copenhague tem mais bicicletas do que carros

O número de ciclistas urbanos subiu mais de 15% nos últimos dois anos; o transporte público é a segunda forma de locomoção mais usada na cidade

Instituto Akatu

35 mil novas bicicletas foram contadas pelos sensores | <i>Crédito: Shutterstock
35 mil novas bicicletas foram contadas pelos sensores | Crédito: Shutterstock

A tendência mundial é de ruas cada vez mais cheias de carros. Na contramão do mundo e à favor do meio ambiente, a cidade dinamarquesa de Copenhague identificou mais bicicletas acessando a região central do que carros, segundo o monitoramento de tráfego oficial da cidade. O uso de carros como meio de transporte diário tem caído gradativamente desde a década de 70, quando os monitoramentos começaram a ser feitos. A quantidade de pessoas que decidem fazer seus deslocamentos por bicicleta também subiu nos últimos anos: o relatório de setembro deste ano registrou 265.700 bicicletas acessando o centro de Copenhague em um dia comum, enquanto 252.600 carros passaram pelos equipamentos de monitoramento.
                O uso da bike como principal meio de transporte é consequência dos investimentos em infraestrutura, facilidades e ciclovias, que somaram 134 milhões de euros nos últimos dez anos. Apenas entre 2015 e 2016 o número de ciclistas urbanos subiu mais de 15%. Desde o último ano, 35 mil novas bicicletas foram contadas pelos sensores. O transporte público é a segunda forma de locomoção mais usada na cidade, sendo a escolha de 20% dos moradores locais e das cidades vizinhas, mas que vão diariamente a Copenhague. De acordo com as autoridades locais, os automóveis individuais nunca, desde que os monitoramentos oficiais começaram a ser feitos, na década de 70, superaram os 30% na preferência dos habitantes. 

08/02/2017 - 12:58

Conecte-se

Revista Bons Fluidos